quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Boas Festas!


Agradecemos aos nossos clientes, parceiros e amigos por esse ano de colaborações e parcerias e esperamos que 2012 seja um ano repleto de realizações e conquistas.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Residência DR (Atibaia/SP) 2011-2012



Interpretação das premissas
Localizada em um condomínio na cidade de Atibaia, o projeto da residência partiu de um desejo por parte dos clientes de se construir algo que fugisse do arquétipo de casa, lançando mão de materiais e linguagem contemporâneos. A seleção do lote era vital para que pudéssemos preencher os anseios da família de ter uma ampla visão da cidade.
O projeto então se inicia com auxílio para a escolha de um terreno que fosse compatível com todas essas condicionantes. Localizado em um dos pontos mais altos do condomínio com vista privilegiada para a cidade, o lote escolhido está próximo de uma área de reserva para tirar proveito do microclima criado pela floresta.
O casal que possui 3 jovens filhos buscava uma residência funcional - condizente ao seu modo de vida, o programa deveria auxiliar nas atividades corriqueiras de modo a dispensar a necessidade funcionários para essas atividades e para manutenções em geral. Naturalmente, outra premissa básica era a diminuição do custo/m². Os clientes então optaram por valerem-se dos espaços e linguagem da casa com estrutura aparente, abrindo mão de acabamentos onerosos para utilizarem soluções simples e austeras.

Implantação e partido adotado

Com declive de 13 metros entre frente e fundo do lote precisávamos implantar a casa respeitando essa conformação topográfica, evitando soluções como “patamarização” do terreno com muros de arrimos e corte-aterro, soluções de difícil execução e altos custos. Pareceu-nos que o escalonamento da residência de forma a somente a tocar o terreno, acompanhando seu perfil natural seria o caminho correto. Assim foram criados níveis que acompanham o declive, como em uma progressão de intimidade.
O pavimento social é onde todas as relações e atividades de convívio acontecem, pensado em uma extensão da rua para recepcionar os convidados. Consequentemente, os pavimentos íntimos e de lazer - também intimo, foram escalonados sob esse nível. Com esse partido, todos os níveis da residência possuem vista para o entorno, sendo o pavimento social e o solário os mais privilegiados. Tira-se proveito da vista de 360°, um belvedere que se projeta 7,5m para dentro da paisagem.
O pavimento íntimo fica sob o volume do pavimento social, protegido contra a visão da rua e criando o grau de intimidade necessário para os dormitórios. Uma varanda lateral foi criada como um espaço de convívio intimo e de integração externa entre os dormitórios. A solicitação do cliente para se criar banheiros comunitários aos dormitórios possibilitou a formação de um núcleo compacto composto pelas áreas molhadas da casa e toda circulação vertical. O espaço de lazer encontra-se no nível do terreno e integra-se à piscina, à sauna e academia localizadas ao fundo do lote.
Conceitualmente, na implantação do programa buscou-se criar espaços escalonados visando não se obstruir a vista. Todo percurso interno se relaciona intrinsicamente com a paisagem externa. O partido da residência possui um volume central mais rígido e opaco enfatizando a verticalidade de funções de integração, e os pavimentos em si buscam uma horizontalidade de vista panorâmica, com aspectos mais translúcidos e leves.
Características construtivas
Considerados os aspectos de economia, custo e redução do impacto na implantação, optou-se por uma construção “seca”. A dificuldade morfológica do terreno inviabiliza soluções mais convencionais por demandarem um espaço de mobilização maior. Dessa forma utilizou-se a estrutura metálica. A modulação escolhida foi de (3 x 6 x 3 m), múltiplos da dimensão de perfis comercializados para que não exista desperdícios. Aliado a esse sistema são utilizados fechamentos e divisórias leves. As faces externas são revestidas por painéis wall e panos de vidro, enquanto que internamente as divisões de ambientes possuem paredes em drywall e light stell frame. Essas soluções além de garantirem rapidez no tempo de execução aliviam a carga na estrutura, consequentemente reduzem o peso global do conjunto sobre as fundações. No núcleo central de serviços e abrigo de autos é utilizado fechamento com telhas metálicas galvanizadas, pois além de serem econômicas, garantem uma linguagem contemporânea à residência.

Soluções passivas de conforto e reaproveitamento dos recursos
Como prática sustentável, buscou-se desde o início aliar uma implantação respeitosa combinada ao sistema construtivo industrializado, reduzindo ao máximo o impacto no local. O fato de utilizar estrutura metálica já amortiza esses impactos, pois possibilita sua desmontagem e/ou reciclagem.
A residência está totalmente voltada para a orientação leste-oeste, garantindo iluminação natural em todo ano. Nas áreas onde a incidência solar precisa ser atenuada ou impedida, contamos com recuos na volumetria ou utilização de brises. Um deck de madeira foi pensado no solário de maneira a criar um colchão de ar para dar conforto térmico e proteger a impermeabilização. As águas das chuvas são conduzidas pela laje e direcionadas a reservatórios de filtragem e posteriormente encaminhada ao reservatório destinado à alimentação das bacias sanitárias. Acima desses reservatórios, no volume central, encontram-se aquecedores solares capazes de suprir o aquecimento das águas de banhos.
Arquitetura:
Rafael Rodrigues e Marcelo Mello
Estrutura:
YCON Engenharia (Arquimedes Costa e Yopanan C. P. Rebello)