quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Boas Festas!


Agradecemos aos nossos clientes, parceiros e amigos por esse ano de colaborações e parcerias e esperamos que 2012 seja um ano repleto de realizações e conquistas.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Residência DR (Atibaia/SP) 2011-2012



Interpretação das premissas
Localizada em um condomínio na cidade de Atibaia, o projeto da residência partiu de um desejo por parte dos clientes de se construir algo que fugisse do arquétipo de casa, lançando mão de materiais e linguagem contemporâneos. A seleção do lote era vital para que pudéssemos preencher os anseios da família de ter uma ampla visão da cidade.
O projeto então se inicia com auxílio para a escolha de um terreno que fosse compatível com todas essas condicionantes. Localizado em um dos pontos mais altos do condomínio com vista privilegiada para a cidade, o lote escolhido está próximo de uma área de reserva para tirar proveito do microclima criado pela floresta.
O casal que possui 3 jovens filhos buscava uma residência funcional - condizente ao seu modo de vida, o programa deveria auxiliar nas atividades corriqueiras de modo a dispensar a necessidade funcionários para essas atividades e para manutenções em geral. Naturalmente, outra premissa básica era a diminuição do custo/m². Os clientes então optaram por valerem-se dos espaços e linguagem da casa com estrutura aparente, abrindo mão de acabamentos onerosos para utilizarem soluções simples e austeras.

Implantação e partido adotado

Com declive de 13 metros entre frente e fundo do lote precisávamos implantar a casa respeitando essa conformação topográfica, evitando soluções como “patamarização” do terreno com muros de arrimos e corte-aterro, soluções de difícil execução e altos custos. Pareceu-nos que o escalonamento da residência de forma a somente a tocar o terreno, acompanhando seu perfil natural seria o caminho correto. Assim foram criados níveis que acompanham o declive, como em uma progressão de intimidade.
O pavimento social é onde todas as relações e atividades de convívio acontecem, pensado em uma extensão da rua para recepcionar os convidados. Consequentemente, os pavimentos íntimos e de lazer - também intimo, foram escalonados sob esse nível. Com esse partido, todos os níveis da residência possuem vista para o entorno, sendo o pavimento social e o solário os mais privilegiados. Tira-se proveito da vista de 360°, um belvedere que se projeta 7,5m para dentro da paisagem.
O pavimento íntimo fica sob o volume do pavimento social, protegido contra a visão da rua e criando o grau de intimidade necessário para os dormitórios. Uma varanda lateral foi criada como um espaço de convívio intimo e de integração externa entre os dormitórios. A solicitação do cliente para se criar banheiros comunitários aos dormitórios possibilitou a formação de um núcleo compacto composto pelas áreas molhadas da casa e toda circulação vertical. O espaço de lazer encontra-se no nível do terreno e integra-se à piscina, à sauna e academia localizadas ao fundo do lote.
Conceitualmente, na implantação do programa buscou-se criar espaços escalonados visando não se obstruir a vista. Todo percurso interno se relaciona intrinsicamente com a paisagem externa. O partido da residência possui um volume central mais rígido e opaco enfatizando a verticalidade de funções de integração, e os pavimentos em si buscam uma horizontalidade de vista panorâmica, com aspectos mais translúcidos e leves.
Características construtivas
Considerados os aspectos de economia, custo e redução do impacto na implantação, optou-se por uma construção “seca”. A dificuldade morfológica do terreno inviabiliza soluções mais convencionais por demandarem um espaço de mobilização maior. Dessa forma utilizou-se a estrutura metálica. A modulação escolhida foi de (3 x 6 x 3 m), múltiplos da dimensão de perfis comercializados para que não exista desperdícios. Aliado a esse sistema são utilizados fechamentos e divisórias leves. As faces externas são revestidas por painéis wall e panos de vidro, enquanto que internamente as divisões de ambientes possuem paredes em drywall e light stell frame. Essas soluções além de garantirem rapidez no tempo de execução aliviam a carga na estrutura, consequentemente reduzem o peso global do conjunto sobre as fundações. No núcleo central de serviços e abrigo de autos é utilizado fechamento com telhas metálicas galvanizadas, pois além de serem econômicas, garantem uma linguagem contemporânea à residência.

Soluções passivas de conforto e reaproveitamento dos recursos
Como prática sustentável, buscou-se desde o início aliar uma implantação respeitosa combinada ao sistema construtivo industrializado, reduzindo ao máximo o impacto no local. O fato de utilizar estrutura metálica já amortiza esses impactos, pois possibilita sua desmontagem e/ou reciclagem.
A residência está totalmente voltada para a orientação leste-oeste, garantindo iluminação natural em todo ano. Nas áreas onde a incidência solar precisa ser atenuada ou impedida, contamos com recuos na volumetria ou utilização de brises. Um deck de madeira foi pensado no solário de maneira a criar um colchão de ar para dar conforto térmico e proteger a impermeabilização. As águas das chuvas são conduzidas pela laje e direcionadas a reservatórios de filtragem e posteriormente encaminhada ao reservatório destinado à alimentação das bacias sanitárias. Acima desses reservatórios, no volume central, encontram-se aquecedores solares capazes de suprir o aquecimento das águas de banhos.
Arquitetura:
Rafael Rodrigues e Marcelo Mello
Estrutura:
YCON Engenharia (Arquimedes Costa e Yopanan C. P. Rebello)

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

+ 5.000 visitantes!


Atingimos em outubro mais de 5.000 visitantes em nosso blog desde que reformulamos o nosso visual. Recebemos visitas de locais tão distintos como EUA, Cingapura, Japão, Portugal e Moçambique.

Agradecemos aos nossos amigos, colegas e parceiros pelo prestígio tanto ao blog quanto ao nosso site R2N, onde é possível ver o nosso portfolio atualizado. Em breve mais novidades na R2N!

sábado, 15 de outubro de 2011

Residência DR (Atibaia/SP) 2011-2012

1º Estudo Preliminar

Estudo Preliminar para uma residência unifamiliar localizada na cidade de Atibaia, a 65 Km de São Paulo. Iniciado com a escolha do terreno - um dos pontos mais altos do condomínio, o projeto parte da premissa de aproveitar ao máximo a vista privilegiada que se tem da cidade, ao mesmo tempo, rompendo a linguagem das casas existentes no condomínio, obtendo-se uma singularidade contemporânea. Para isso busca-se aproveitar o acentuado declive do terreno, escalonando a casa, alterando minimamente o perfil natural do terreno.






 









Arquitetura:
Rafael Rodrigues e Marcello Mello

Estrutura:
YCON Engenharia (Arquimedes Costa e Yopanan Rebello)


quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Sao Paulo - Boom or Burst (A Plan to Revitalize The Post Industrial Areas for Events and Housing ) Urban SOS Competition - 2010



The proposal evolves a reflection about how a sportive event can let a legacy to the city, searching the equipments will be use highly after by dwellers and don`t Just be a public Money wasting.
The world events are outdoors to show a country`s context, where economic and social development had target high levels. These events are start lines to a country resolve some internal troubles, like housing, mass transport and public sewer, making them symbols of a new time to a country.

Brazil in the latest years has played an important role in the world, but isn`t seizing the opportunity to host two biggest events in the world (World Cup 2014 and Rio 2016 Olympic Games) how a form to change the urban planning of its cities.

São Paulo, the largest city in southern hemisphere, is an example that. Being one of World Cup`s cities hostess, the city hasn`t a structure compatible to support this event. In the same time the São Paulo`s capital has an opportunity to growth in underutilized areas, through by an high land use, the use of existing structure and the equipments.

World events demanded many investments, as transport (airports, mass transport), supporting (hotels, parks and conventions centres) and equipments (stadiums, gymnasiums). Many of these investments don`t have profits for years, becoming underutilized buildings after the events and a public proofs of bad use of public Money.

So, what kind of city we want after these events? A city which seized the opportunity to host an event as start line to change its planning, like Barcelona or be a city where the equipments are symbols of an event which didn`t bring nothing to habitants, like Athens.








The simulation area is located in the core city, near the highways, subways, public interest equipments and the capital downtown.


Sao Paulo has the chance: revitalize the degraded areas with travel equipments that will become part of city quotidian. It`s time to boom or burst.

The city has post-industrial areas near the downtown which today are underutilized and accessible by railways, allowing high density near the core city. And near the railways and subways lines are located three stadiums, a convention centre, parks, airports, leisure and access to other cities.
And, why not we use the mass transport network and the underutilized equipments as elements for city transformation, using the existing structures to promove various events. Investing in a structure system that will become equipments for the habitants, São Paulo will be a city that knew self-invented its urban planning.

Another trouble of cities whose host big events is hotels’ high vacancy after the events. In São Paulo it would be an irony in a city where there`s an high housing deficit.
And why don`t we build housing that would can be in low cost hotels while there`re events, bringing new Money resources for dwellers, avoiding empty hotels and attracting tourist by lower costs and as an opportunity to travellers know about the local habitants.



We believe this density model Will be 20% expansive than a traditional model. But, we must emphasis that, besides the initial cost, the value will be recovered in the long the years ‘cause the saving resources with water and energy will be possible to debit the investment. But, a way to incentive this density model is the government creates conditions to enterprises. Tax rates exemption, off-sets or affordable housing program can be examples to integrate citizens with the urban society.

We should imagine how much energy will be saved with simple actions, as facade orientation, brises-soleis, panels or absorb the energy through photovoltaic panels and eolic energy. Besides the eolic energy acquisition is high, the high demand are pressing down the product’s price,

Or when we use reuse water to wash sidewalks or toilet, saving water consumption. More than it, the energy excess can be sold to reduce the building cost.